Havia uma religião nos tempos Paleolíticos?

Ao longo dos tempos pré-históricos “inexiste uma religião inspirada na emoção”, porque escrever é o único meio de o homem expressar seus sentimentos. Nenhum outro produto da cultura humana pode testemunhar a elaboração de crenças religiosas”. [1].

Nos tempos pré-históricos egípcios, ou seja, anteriores a 3200 a.C., encontram-se os períodos chamados de Tasiano, Badariano e Nagadiano; do rei “Escorpião”, seguidos do período proto dinástico (3200 a 2800 a.C.).

Na primeira fase há homens estabelecidos em comunidades próximas ao rio Nilo e há, além de vestígios de agricultura e de armas, uma maior evidência de crenças religiosas que vem das tumbas nos cemitérios . Assim, criaram-se muitos mistérios, como por exemplo, entender a posição dos corpos e o sentido da morte que, possivelmente, era imaginada como um momento de descanso ou sono . A prática de deitar o corpo com a sua cabeça apontando para o Norte, pode ser creditada a tantas coisas. Por exemplo, ao fato, conhecido por certos textos religiosos antigos, de que as almas dos mortos, se dizia, viviam entre as estrelas no Norte, o que poderia ser uma memória da cultura de Merimde-Benisalame, no Baixo Egito, contemporânea do período Tasiano.

Leia o artigo completo aqui!

1 Entendo que este conceito de religião é a primeira lição deste livro.

Fonte: BAKOS, M. M.; Maria Aparecida de Oliveira (Org.) . Deuses, mitos e ritos do Egito Antigo: novas perspectivas. 3. ed. Novas Edições Acadêmicas, 2017. 168p .



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *