A NOÇÃO DE ESPACIALIDADE DOS EGÍPCIOS ANTIGOS

Os egípcios nunca reivindicaram um termo especial para designar o seu próprio país. Eles se contentavam com a designação de...
Read More

A MULHER QUE OUSOU SER REI

Sabe-se que os faraós eram divinizados por meio de rituais, especi­ficamente realizados para esse fim, no ato de sua coroação,...
Read More

O DEUS BÊS

Bês é uma divindade que nunca fez parte dos considerados grandes deuses egípcios, não pertencendo a nenhum dos sistemas cosmogônicos...
Read More

OBELISCOS – “RAIOS DE SOL” ESPALHADOS PELO MUNDO

Tekhen era o nome conferido pelos antigos egípcios aos obeliscos e significava, textualmente, "raio de sol". Foram os gregos que...
Read More

O MITO DE OSÍRIS E ÍSIS

Os antigos egípcios viam deuses em toda a parte. Tudo aquilo que pudesse ser admirado ou temido era uma divindade,...
Read More

Ser mãe no Egito Antigo

Para marcar este dia das mães, vamos olhar algumas das atribuições que cabiam às mães egípcias e como este papel...
Read More

Cartas dos trabalhadores de Deir-el-Medina

Através de sua correspondência, o trabalhador de Deir el Medina, escreveu em torno da dialética entre o ser e o...
Read More

O CARÁTER ÍMPAR DA URBANIDADE NO ANTIGO EGITO

A discussão sobre urbanidade no Antigo Egito requer uma análise do conceito, não apenas dentro de marcos cronológicos e específicos,...
Read More

Relações familiares no Antigo Egito

A sociedade egípcia antiga é estudada a partir de  diversos tipos de fontes, que vão desde os artefatos recuperados em...
Read More

British Museum em Londres publica o primeiro visual 3D on-line da Rosetta dos Ventos

Foto:
British Museum

Você não precisa mais visitar o British Museum em Londres para ver a Rosetta Stone em detalhes. Na semana passada, o museu publicou o primeiro visual 3D  on-line da famosa laje de pedra que contem o mesmo texto em duas escritas: hieróglifos (em hierático) e o grego.

A pedra de Rosetta é um dos artefatos mais importantes da civilização antiga, mas não era muito importante quando foi inscrito pela primeira vez em 196 a.C – uma das várias cópias de um decreto afirmando que um sacerdote de um determinado templo apoiou o rei Ptolomeu V pelo bem Da isenção de impostos. Quando esses templos pagãos foram fechados no século V, o conhecimento dos hieróglifos egípcios foi perdido, até que a pedra foi descoberta em 1799 e os scripts foram decifrados duas décadas depois por François Champollion.

A pedra em 3D pode ser admirada no site https://www.digitaltrends.com/cool-tech/3d-scan-rosetta-stone/

Um pouquinho sobre o blog Rosetta dos Ventos

Com a intenção de dividir a paixão que tem, desde pequenina, pela História da humanidade, assim como das coisas eternas e, também, dos “causos” do dia a dia, Margaret Bakos criou o blog Rosetta dos Ventos. A historiadora quer dividir a paixão pela vida e os frutos de pesquisas deliciosas, através das viagens que realizadas e os inúmeros textos que publicou.

O Blog também tem como intuito guiar e informar alunos e acadêmicos, assim como pessoas interessadas em egiptologia e egiptomania.

Um pouquinho sobre o Egito

O país possui uma das histórias mais longas entre todos os Estados modernos, tendo sido continuamente habitado desde o 10º milênio a.C. Sabe-se que o Egito possui uma importância fundamental para a história da humanidade, tanto no sentido de história da cultura, deuses, crenças e tesouros, como no sentido de construções, arquiteturas, monumentos e patrimônios mundiais da UNESCO.

Sabendo disso, o blog Rosetta dos Ventos tem o intuito de trazer um pouquinho da história do norte africano para seus leitores e apaixonados pelo país. Confira abaixo algumas das fotos autorais de Margaret Bakos em uma de suas viagens para o Egito: